Método de São Luís Maria G. de Montfort para rezar com fruto o Santo Rosário

A recitação do Santo Rosário sempre foi incentivada pela Igreja, desde que foi dado a São Domingos Gusmão por Nossa Senhora como arma poderosíssima para vencer os erros de seu tempo. Assim ocorreu na história nas vitórias sobre a heresia albigense e sobre os maometanos do Império Otomano.

Aqueles que rezam o Santo Rosário frequentemente recebem não só inúmeras graças dos céus, mas também indulgências concedidas pela Santa Igreja. A seguir apresentamos o método de São Luís Maria Grignion de Montfort para se rezar o Santo Rosário com fruto, tendo em mente os próprios conselhos do santo sobre esta devoção: o Rosário é uma oração vocal e mental, ou seja, as orações devem ser faladas piedosamente e os mistérios da vida de Nosso Senhor devem ser meditados;  deve-se rezar não deixando de fazer pedidos a Nosso Senhor e sem pressa para terminar imediatamente.

São Luís Maria Grignion de Montfort

Ressaltamos ainda quão proveitoso é rezar o Santo Rosário por este método diante do Santíssimo Sacramento, sendo assim possível obter indulgência plenária¹ nas condições usuais, ou seja, havendo confissão e comunhão.

 

Oração Inicial

Uno-me a todos os santos que estão no Céu, a todos os justos que estão sobre a Terra, a todas as almas fiéis que estão neste lugar. Uno-me a Vós, meu Jesus, para louvar dignamente vossa Santa Mãe, e louvar-Vos a Vós, nEla e por Ela. Renuncio a todas as distrações que me sobrevierem durante este Rosário, que quero recitar com modéstia, atenção e devoção, como se fosse o último de minha vida. Assim seja.
Nós Vos oferecemos, Trindade Santíssima, este Credo, para honrar os mistérios todos de nossa Fé; este Padre Nosso e estas três Ave-Marias, para honrar a unidade de vossa essência e a trindade de vossas pessoas. Pedimo-Vos uma fé viva, uma esperança firme e uma caridade ardente.

Credo, Pai-Nosso;

Ave Maria, Filha bem-amada do Padre Eterno. Ave Maria…
Ave Maria, Mãe admirável de Deus Filho. Ave Maria…
Ave Maria Esposa fidelíssima de Deus Espírito Santo. Ave Maria…

Glória ao Pai…

Mistérios Gozosos
I

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta primeira dezena, em honra de vossa Encarnação no seio de Maria; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, uma profunda humildade. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Encarnação, descei em nossas almas. Assim seja.

II

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta segunda dezena, em honra da Visitação de Vossa Santa Mãe à sua prima Santa Isabel e da santificação de São João Batista; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, a caridade para com nosso próximo. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Visitação, descei em nossas almas. Assim seja.

III

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta terceira dezena, em honra de Vosso Nascimento no estábulo de Belém; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, o desapego dos bens terrenos, o desprezo das riquezas e o amor à pobreza. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério do Nascimento de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

IV

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta quarta dezena, em honra de Vossa Apresentação no Templo e da Purificação de Maria; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, uma grande pureza de corpo e de alma. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Purificação, descei em nossas almas. Assim seja.

V

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta quinta dezena, em honra de vosso reencontro por Maria; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, a verdadeira sabedoria. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério do Reencontro de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

Mistérios Dolorosos
VI

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta sexta dezena, em honra de vossa Agonia mortal no Jardim das Oliveiras; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, a contrição de nossos pecados. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Agonia de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

VII

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta sétima dezena, em honra de vossa sangrenta Flagelação; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, a mortificação de nossos sentidos. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Flagelação de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

VIII

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta oitava dezena, em honra de vossa Coroação de Espinhos; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, o desprezo do mundo. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Coroação de Espinhos, descei em nossas almas. Assim seja.

IX

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta nona dezena, em honra do Carregamento da Cruz; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, a paciência em todas as nossas cruzes. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério do Carregamento da Cruz, descei em nossas almas. Assim seja.

X

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima dezena, em honra de vossa Crucifixão e Morte ignominiosa sobre o Calvário; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, a conversão dos pecadores e o alívio das almas do purgatório. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Crucifixão de Jesus, descei em nossas almas. Assim seja.

Mistérios Gloriosos
XI

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta undécima dezena, em honra de vossa Ressurreição gloriosa; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de vossa Mãe Santíssima, o amor de Deus e o fervor no vosso serviço. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Ressurreição, descei em nossas almas. Assim seja.

XII

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta duodécima dezena, em honra de vossa triunfante Ascensão; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, um ardente desejo do Céu, nossa cara pátria. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Ascensão, descei em nossas almas. Assim seja.

XIII

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima terceira dezena, em honra do mistério de Pentecostes; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, a descida do Espírito Santo em nossas almas. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério de Pentecostes, descei em nossas almas. Assim seja.

XIV

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima quarta dezena, em honra da ressurreição e triunfal Assunção de vossa Mãe ao Céu; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, uma terna devoção a tão boa Mãe. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Assunção, descei em nossas almas. Assim seja.

XV

Nós Vos oferecemos, Senhor Jesus, esta décima quinta dezena, em honra da Coroação gloriosa de vossa Mãe Santíssima no Céu; e Vos pedimos, por este mistério e pela intercessão de Vossa Mãe Santíssima, a perseverança na graça e a coroa da glória. Assim seja.
Pai Nosso, dez Ave-Marias, Glória.
Graças ao mistério da Coroação gloriosa de Maria, descei em nossas almas. Assim seja.

Oração Final

Eu Vos saúdo, Maria, Filha bem-amada do eterno Padre, Mãe admirável do Filho, Esposa mui fiel do Espírito Santo, templo augusto da Santíssima Trindade; eu Vos saúdo, soberana Princesa, a quem tudo está submisso no Céu e na Terra; eu Vos saúdo, seguro refúgio dos pecadores, que jamais repelistes pessoa alguma. Pecador que sou, me prostro a vossos pés, e Vos peço de me obter de Jesus, vosso amado Filho, a contrição e o perdão de todos os meus pecados, e a divina sabedoria. Eu me consagro todo a Vós, com tudo que possuo. Eu Vos tomo, hoje, por minha Mãe e Senhora. Tratai-me, pois, como o último de vossos filhos e o mais obediente de vossos escravos. Atendei, minha Princesa, atendei aos suspiros dum coração que deseja amar-Vos e servir-Vos fielmente. Que ninguém diga que, entre todos que a Vós recorreram, seja eu o primeiro desamparado. Ó minha esperança, ó minha vida, ó minha fiel e Imaculada Virgem Maria, defendei-me, nutri-me, escutai-me, instruí-me, salvai-me. Assim seja.

 


B. Apostólico, 4 de setembro de 1927

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *