Tristezas e Preces

Cedo meus olhos
serão cerrados,
e entre os finados
me contarão.

Impende a todos
o fatal corte;
a mim a morte
não tarda, não.

No horrendo trance
do passamento
vívido alento
quem me dará?

Vívido alento,
em tanto abalo
só posso acha-lo
junto da Cruz.

Em ti somente
toda descansa
Minha esperança,
Cristo Jesus!

Na cruz pregado,
por mãe me deste
Virgem que houveste
por genitriz.

Junto ao teu filho,
Virgem, Senhora,
Sê protetora
deste infeliz.

Oxalá que em tais momentos,
entre as ânsias da agonia
de Jesus e Maria
possa os nome proferir:

Que mil ósculos ardentes
meu intento em Deus só fixo,
sobre os pés d’um Crucifixo
haja ao menos de imprimir!

Antonio José Viale (†1889)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *