B. Camillo Costanzo, mártir

WhatsApp Image 2017-10-27 at 15.48.01

Mártir no Japão e sacerdote (jesuíta).

Nascimento
1572, em Bovalino Superiore, Reggio Calabria, Calábria, Itália

Morte
15/09/1622, em Hirado, Nagasaki, Japão

Beatificação
17/07/1867, em Roma, pelo Papa Pio IX

Festa Litúrgica
25 de Setembro

Onde Foi Congregado
Colégio dos Jesuítas de Nápoles, Itália

Beato Camillo Costanzo foi um jesuíta e missionário italiano que era filho de Tommaso Costanzo e Violante Montana, de uma família nobre de Cosenza. Cresceu em um ambiente muito religioso, passando a sua infância e juventude de forma serena devido tanto à bondade de seu caráter como pelo conforto de sua família.

Após os primeiros ensinamentos recebidos em Bovalino, ele se mudou para Nápoles, onde estudou Direito Civil na Universidade de Nápoles. Após a conclusão de seus estudos, ele partiu como soldado entre as milícias que pertenciam ao general Ambrogio Spinola, e essas tropas foram para o cerco de Ostende, na região de Flandres, que é uma das regiões que compõe o Belgio, onde lutou contra o Protestantismo.

Após o seu retorno para Itália, com a idade dos 20 anos, ele entrou na Companhia de Jesus, em Nápoles, no período em que a Igreja estava se organizando para neutralizar o protestantismo. O motivo principal de sua entrada na Companhia filiava-se a necessidade de se retirar do mundo, de uma sociedade em crise, onde a juventude estava perdida em vícios. Isso aconteceu na data de 08/09/1591.

Em 1593, mudou-se para o colégio de Nola onde passou 4 anos ensinando gramática no Colégio de Salerno. No ano de 1601, tornou-se responsável pelo oratório do colégio e em 1602 foi ordenado sacerdote, aos 30 anos. Havia pedido para ser missionário na China, mas como não conseguiu, tendo desembarcado em Macau em Março de 1605, mas após ter sido impedido pelos portugueses, encaminhou-se para o Japão, e desembarcou em Nagasaki na data de 17/08/1605, onde estudou a língua nativa por um ano, além de realizar mais de 800 conversões no reino de Bugen.

Em 1614, devido às perseguições no Japão, foi forçado a retornar à Macau, na China, onde passou 7 anos escrevendo 15 livros em confutação aos erros dos textos sagrados de Buda e dois livros em defesa da fé cristã, tudo na escrita japonesa, de forma perfeita.

Em 1621, enquanto estava disfarçado de soldado, voltou ao Japão e se refugiou na ilha de Firando e, após passar 3 meses lá, quando ia embarcar para navegar até Noscima, uma moça cristã pediu a ele que convertesse seu marido, e este último, vendo o missionário, foi alertar os soldados que acabaram por prender o Beato. Foi levado para a ilha de Ichinoscima, onde ficou aguardando sentença.

Relata-se que ele foi amarrado a um poste e queimado vivo, e durante esse tempo não deixou de pregar e cantar o Gloria Patri. Além disso, repetiu a palavra Sanctus 5 vezes com os olhos voltados para o céu.

Beato Camillo Costanzo morreu na data de 15/09/1622, com 50 anos, sendo desses, 30 anos passados na Companhia de Jesus e 17 na missão ao Japão.

Loading Likes...

Artigos Relacionados