B. Carlos Lopez Vidal, mártir

Nascimento
01/11/1894, em Gandía, Valência, Itália

Morte
06/08/1936, em Lombardia, Itália

Beatificação
11/03/2001, em Roma, pelo Papa João Paulo II

Festa Litúrgica
18 de Julho

Onde Foi Congregado
Valência, Espanha

Beato Carlos Lopez Vidal nasceu em Gandía no dia 01/11/1894 dentro de uma família cristã e numerosa. Na sua juventude, ele ficou na posição de sacristão na igreja colegiada além de começar e na sua adolescência se registrou como Congregado Mariano na Igreja dos Padres Jesuítas, sempre estando presente nas atividades da Congregação Mariana.

Era uma pessoa extremamente piedosa, recebia a Sagrada Comunhão diariamente além de ter uma grande devoção à Virgem Maria.

Em outubro de 1923, casou-se com Maria Rosa Tarazona Ribarrocha, mas infelizmente seu matrimônio não teve filhos.

Quando a situação política na Espanha começou a ficar incerta, ao final de alguns exercícios espirituais, o Coração de Jesus foi oferecido como vítima da salvação da Espanha.

Também era uma pessoa muito caridosa e com seu salário dava o máximo possível de esmola que podia, a exemplo de quando as freiras tiveram que deixar seus conventos por causa de perseguições.

Ele chegou a se refugiar na casa da sua mãe e ela sempre o via dedicado em suas orações com grande coragem.

Quando militantes entraram na casa, Carlos se apresentou e foi preso no dia 06/08/1936. Foi levado de carro para um lugar chamado La Pedrera, onde foi abusado e depois morto, mas antes de sua morte exclamou: “Viva Cristo Rey!”.

Seu corpo ficou desenterrado por 3 dias, e foi dito que 19 litros de gasolina foram usados para queimá-lo, o qual permaneceu incorruptível.

Seus restos mortais repousam no Panteão dos Mártires, em Gandía. Sua beatificação foi celebrada pelo papa João Paulo II em 11 de março de 2001.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *