São Gregório Barbarigo, cardeal

Confessor e Bispo, cardeal da Santa Igreja e Congregado Mariano

Nascimento
16 de setembro de 1625 em Veneza, Itália

Morte
18 de junho de 1697 em Pádua, Itália

Beatificação
6 de junho de 1771 pelo papa Clement XIV

Canonização
26 de maio de 1960 pelo papa João XXIII

Festa Litúrgica
18 de junho

Onde foi Congregado
Congregado no Colégio dos Jesuítas em Roma.

Gregório Giovanni Gasparo Barbarigo foi um cardeal católico, diplomata e acadêmico italiano venerado como santo pela Igreja Católica, atualmente. Nasceu em Veneza, oriundo de uma família aristocrata, rica, famosa e piedosa de Veneza. Por conta desses fatores, ele pôde receber uma sólida e integral formação religiosa e intelectual. Fez parte da Congregação Mariana e, aos 18 anos já era secretário do embaixador de Veneza. Em 1648 viajou com o embaixador veneziano Alvise Contarini ao congresso de Münster, na Alemanha, para as negociações do tratado de Vestefália, que pôs fim à sangrenta Guerra dos Trintas Anos.

Durante o congresso conheceu o núncio apostólico Fabio Chigi, que o orientou para o sacerdócio, completou os estudos na Universidade de Pádua e foi ordenado em 1655, e nesse mesmo ano foi nomeado cónego de Pádua e prelado da Casa pontifícia pelo Papa Alexandre VII. Sendo conselheiro e próximo do Papa, ele tornou-se também referendário do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica. Entre 1657 e 1664 foi bispo de Bérgamo e entre 1664 e 1697 foi bispo de Pádua. Em 1660, foi nomeado cardeal-presbítero de São Tomé em Parione e em 1677 optou pelo título cardinalício presbiterial de São Marcos.

Como cardeal participou dos conclaves de 1667, de 1676, de 1689 e 1691. Após o conclave de 1976, o Papa Inocêncio XI o manteve em Roma por mais 3 anos como conselheiro e confiou-lhe a supervisão do ensino da religião católica na cidade. Suas atividades apostólicas e pastorais como bispo influenciaram muito a sua época, cumpriu o espírito reformador do Concílio de Trento, desenvolveu e engradeceu os seminários de Pádua e de Bérgamo dotando-os de bons professores vindos de vários países da Europa, fundou uma biblioteca e uma imprensa poliglota em Pádua além da criação de escolas populares e instituições onde se ensinava a religião com o intuito de educar e orientar melhor os pais e educadores além de fundar diversas instituições de caridade.

Gregório morreu em Pádua no dia 18/06/1697, foi beatificado pelo Papa Clemente XIV no dia 06/06/1771 e canonizado pelo Papa João XXIII no dia 26/05/1960. A sua vida e obra foi profundamente estudada por João XXIII, que nasceu e trabalhou como sacerdote na diocese de Bergamo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *