À Santa Virgem

A vossos pés sagrados, Virgem pura,
antigos erros detestar quisera;
mas o meu coração, como de fera,
não dá sinal ou mostra de brandura.

Vós sois a mãe do amor e da ternura,
que só podeis tornar o bronze em cera;
querendo vós, com lágrimas podera
gastar a condição da alma dura.

Tirai, tirai, Senhora, do meu peito
tão pesados gemidos, que a balança
um pouco abaixo do Juiz direito.

Já sinto comover-me, que mudança!
Do vosso amparo sinto o doce efeito,
ó, do mundo suavíssima esperança!

Frei José do Coração de Jesus

 

Loading Likes...

Artigos Relacionados