S. Antonio Daniel, mártir

4-daniel

Mártir no Canadá.

Nascimento

10/01/1607, em Orléans, Orléanais, Reino da França

Morte

18/10/1646, em Ossernenon, Canadá, Nova França (Canadá)

Beatificação

21/06/1925, em Roma, pelo Papa Pio XI

Canonização

29/06/1930, em Roma, pelo Papa Pio XI

Festa Litúrgica

19 de Outubro

Onde Foi Congregado

No Colégio dos Jesuítas em Orléans, França.

Santo Antonio Daniel foi um missionário jesuíta em Sainte-Marie entre os hurons e um dos mártires norte-americanos.

Nasceu em Dieppe onde, após dois anos de estudo de Filosofia e um de Direito, ingressou na Companhia de Jesus em Rouen, em 01/10/1621, onde tornou-se professor de turmas júnior no mesmo colégio, no período de 1623 a 1627, sendo, neste último ano, enviado para o colégio de Clermont em Paris, onde acabou por estudar Teologia. Ordenou-se sacerdote em 1630 e ficou lecionando no College at Eu.

No ano de 1632, ele e seu companheiro, o Pe. Ambroise foram enviados para a Nova França. Chegaram à baía de St, Anne, em Cape Breton onde ministraram, por um ano, para os jesuítas que haviam se estabelecido no território. Na primavera de 1633, Santo Antonio e o seu companheiro Davost juntaram-se a Samuel de Champlain no caminho para Quebec, chegando a seu destino em 24/06.

Em 1634, Santo Antonio viajou para Wendake, junto dos Padres João de Brébeuf e Daoust. Ele estudou a língua Wendat (Huron), tendo progredido rapidamente a ponto de traduzir a Oração do Senhor, o Credo e outras orações para a língua dos nativos. Retornou para Teanaostaye, principal cidade dos Huron, em 1648. Pouco tempo depois, os iroqueses atacaram a missão de forma repentina, enquanto a maioria dos homens huronianos estavam no comércio de Quebec.

O padre reuniu a todos antes das paliçadas1 serem escaladas, correu para a capela onde as mulheres, crianças e velhos estavam reunidos. Ele deu a absolvição geral a todos os presentes e, após mergulhar um lenço em uma tigela de água, sacudiu na direção de todos batizando assim os catecúmenos por aspersão. Ainda em suas vestes ele pegou uma cruz e caminhou na direção dos iroqueses. Eles pararam por um breve instante e, logo depois, avançaram sobre o santo. Assim que o mataram, colocaram seu corpo em uma capela que havia sido incendiada.

Ele foi o primeiro mártir dos missionários para os huronianos. Seu superior, o Pe. Ragueneau, escreveu sobre ele em uma carta ao superior geral dos Jesuítas com os dizeres: “um homem verdadeiramente notável, humilde, obediente, unido a Deus, de paciência inabalável e coragem indômita na adversidade”.

  1. Estrutura utilizada em conflitos como uma forma de defesa, constituída por estacas de madeiras fincadas verticalmente na superfície
Loading Likes...

Artigos Relacionados