Discurso de Pio XI aos Congregados Marianos

Saudamos em espirito o exército imenso dos Congrega­dos que se dedicam ao bem, com todo o coração, com toda a alma, com todas as forças. Vós pelejais à luz resplandecente da verdade, sob os auspícios dos nomes de Jesus e de Maria!

As magníficas energias que representais, essas energias exce­lentemente preparadas para o bem e para a verdade, tão bem exercitadas e arregimentadas, impressionam nosso espírito e enchem nosso coração de alegria. Regozijamo-nos ao pensar em tudo o que elas podem realizar, em tudo o que já realizaram e hão de realizar ainda, depois que foram convidadas ao apostolado por Nós, pelos nossos predecessores e mesmo pelos pri­meiros Apóstolos. Estes não chamaram por acaso os leigos em seu auxilio logo na aurora da era cristã?!

Essa participação dos leigos ao apostolado hierárquico reveste formas e modalidades diversas. Essa diversidade, sem­pre eficaz, se torna muito mais eficaz ainda no nosso caso porque aqui todos podem associar-se à conquista do bem pelo apostolado da palavra, da ação, do exemplo e da oração. Para promover a Ação Católica, basta com efeito que al­guém se dedique às boas obras, de qualquer modo que isto se faça. Na construção da casa de Deus trabalham todos os que se ocupam em fazer o bem na medida possível a cada um, por meio do apostolado que visa a extensão do reino de Deus.

Cada qual pode, cada qual deve, na medida limitada de suas forças e segundo a formação que recebeu, auxiliar nessa empresa. Não deve porém, por causa disto, abandonar os mé­todos e os sistemas que sempre seguiu. Muito pelo contrário! Todas essas maneiras de fazer o bem devem subsistir. Não se deve pois dizer que esses métodos devem ser agora transfor­mados em outros, assim como não se deve dizer, por outro lado, que esses métodos são estritamente e na sua forma especí­fica a Ação Católica chamada oficial. Deve-se dizer simples­mente que essas modalidades de bem podem e devem ser for­ças auxiliares que tornam mais eficiente o rendimento da Ação Católica centralizada.

Filhos muito amados, tão numerosos e tão bem formados! Folgamos em pensar que é entre vós que encontraremos os re­forços e os auxílios mais preciosos! Ficai no posto que ocupais; guardai os métodos que vos devem ser sempre muito caros; sede fiéis às tradições, que foram, que são e que serão sempre as garantias mais seguras de uma formação cristã e católica mais consciente e mais fervorosa. Continuai apoiados no regaço de vossa Mãe celeste! A sagrada Hierarquia precisa tanto do socorro e do auxílio dos fiéis!

Discurso aos Congregados Marianos
30 de março de 1930

Loading Likes...

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *