Discurso de S. Pio X aos Congregados Marianos

Além do papa Pio XI e do papa Pio XII, também o grande e glorioso Papa São Pio X se dirigiu aos congregados marianos com palavras especiais cuja tradução inédita à língua portuguesa apresentamos aos nossos leitores.

Dentre os méritos da venerável Companhia de Jesus, como o apostolado, mesmo nos países infiéis, a instituição do clero e do povo, a educação da juventude e, acima de tudo, a firmeza e constância em suportar, como ninguém mais, o desprezo, a perseguição e a calúnia do mundo, entre tantos outros insignes, creio que um não possa ser deixado por último: A fundação das Congregações Marianas, que, fundada há três séculos e meio no Colégio Romano, hoje supera o número de 26 mil congregações agregadas e milhões e milhões de membros que, unidos em um só espírito, que é o espírito do amor de Jesus Cristo, não tem outro propósito senão de se santificarem pela observância estrita da lei divina.

Os meios? A santificação dos dias, a caridade recíproca e especialmente aos necessitados. A santificação dos dias, ao rezarem à Santíssima Virgem sob cujo patrocínio as Congregações foram erigidas, ao assistirem piedosamente a Santa Missa, ao colocarem em prática o que se estudam em suas conferências, ao se aproximarem o mais frequente possível do Santíssimo Sacramento e aproveitar as Sagradas Indulgências que concedemos à Prima Primária e a todas as congregações a ela agregadas.

Estes meios que são todos óbvios, fáceis para todos, que para os congregados são realmente obrigatórios e pelos quais podemos dizer que todas as leis são cumpridas: porque na santificação dos dias se encontram incentivos para cumprir todos os outros preceitos da santa lei do Senhor. Quem santifica bem os dias, ouve a palavra de Deus e a põe em prática: pois evita o mal e caminha no caminho da bondade.

Os frutos são evidentes, cumprindo a sentença do Espírito Santo: Adolescens juxta viam suam, etiam cum non senuerit, recedet ab ea — O caminho que segue um jovem na sua juventude é o mesmo que seguirá na velhice até a morte. E nós mesmos o testemunhamos nas tantas vezes que assistimos a reuniões como esta e nos admiramos junto com crianças e com jovens, adultos e pessoas mais velhas com 30 anos, 40 anos, alguns 50 ou 60 anos. Eles se juntaram às Congregações como jovens e toda a sua vida cumpriram fielmente suas obrigações e estavam felizes por tê-lo feito; eram pais de família, cristãos fervorosos, exemplo para sua cidade, modelos da família e, de maneira especial, modelo para os outros, que precisam de suas palavras, mas precisam ainda mais de seu exemplo: Longum iter per praecepta, breve per exempla — O caminho é longo através de preceitos, breve através do exemplo. Advogados ilustres, médicos experientes, professores, grandes homens, que ouviram a palavra do Senhor, louvaram a Virgem Maria, se aproximaram dos Santíssimos Sacramentos: vendo-os, os próprios jovens se sentirão obrigados a seguir o exemplo, e valorizarão a lição que herdaram.

Eu me congratulo convosco, congregados, porque destes vosso nome à Congregação Mariana; porque  vejo em vós uma eleita fileira de verdadeiros cristãos: Cristãos fervorosos, dispostos a praticar qualquer sacrifício sob a proteção da Virgem e o amparo da Divina Providência. Eu vos recomendo as palavras de São Paulo: “Vigilate, state in fide et confortamini” – Vigiai, permanecei na Fé e tende confiança!

Ó queridos jovens, a vós especialmente dirijo esta palavra, a vós que estais continuamente expostos aos perigos do mundo, a vós, que o inimigo da virtude tenta, por todos os meios, levar à ruína, a vós que respirais um ar mortal, a vós que caminhais por um caminho onde a cada passo se esconde a serpente e onde, infelizmente, há veneno em cada flor. Vigiai. Vigiai vossas paixões, vigiai, de maneira especial, vossas companhias, muitas vezes satélites do Demônio.

Permanecei na fé, permanecei firmes, constantes na profissão da vossa fé. Ah! Claro, é preciso coragem para manter a fé, quando por tantos é combatida. É preciso ter coragem e habilidade para resistir ao respeito humano, quando tantos têm vergonha de ser cristãos. Convencei-vos, porém, que se corajosamente manifestardes vossa fé e vossas convicções, os adversários abaixarão sua testa diante de vós e honrarão vossa virtude.

Confortamini. Tende confiança. Não confieis na inadequação de vossas próprias forças, mas em qualquer trabalho, em qualquer julgamento, contai com a bondade e misericórdia do Senhor que no tempo oportuno virá em vosso auxílio e vos dará o prêmio por vossos sofrimentos.

Agora, continuai a vigiar com firmeza e constância na fé, na confiança da Divina Providência, e tende certeza de que vós andais na estrada real que leva à salvação, assim trareis sobre vós, sobre vossas famílias e pessoas queridas aquela bênção que eu imploro do Senhor.

Discorso de S. S. Pio X ai congregati convenuti in Roma
per il primo congresso della congregazioni mariane d’Italia, Set 7 1904 (Instit. 36, VIII)
Tradução por um congregado mariano

Loading Likes...

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *