Beatos Mártires de Paris

Файл:MassacrePrincessLamballe.jpg

A história dos Beatos Mártires de Paris começa com a queda da Monarquia Francesa no dia 10/08/1792, quando Paris foi tomada por uma “febre”, durante a qual diversos “suspeitos” de serem contrários ao Governo Revolucionário foram presos, sendo que dentro desse quantitativo tinha-se: leigos, padres seculares, religiosos, todos considerados refratários porque não aceitavam jurar fidelidade à constituição republicana, mesmo não sendo o caso de todos.

Aproximadamente 350 eclesiásticos foram presos, e desse total, metade não pertencia à capital francesa. Entre os dias 02 e 05/09 vários bandos de homens e mulheres armados invadiram as prisões parisienses para realizar execuções coletivas dos prisioneiros do Convento dos Carmelitas, da Abadia de Saint-Germain-des-Prés, do Seminário de Saint-Firmin e a prisão de La Force, localizada na Rue Saint-Antoine.

Segundo o testemunho do Abade Saurin, um jesuíta que conseguiu escapar relatou o contraste da serenidade que reinava no interior entre os presos eclesiásticos, onde estavam agrupados em torno de 3 bispos, e do lado de fora o rugido da multidão, disparos de canhões e toques de tambores.

No dia 02/09, por volta das 16h, soou-se o alarme de Saint-Sulpice, que deu sinal aos rebeldes amontinados. A carnificina, que havia começado em um jardim, terminou após a simulação de um julgamento que foi realizado aos pés de uma escadinha que ficava entre a capela, de onde os presos foram inicialmente expulsos, e o jardim.

O Abade da Panonia, que conseguiu escapar ferido da tragédia do Convento dos Carmelitas escreveu: “Eu não ouvi queixa alguma dos que eu vi serem massacrados.”

Entre as 3.000 pessoas mortas em setembro de 1792, 191 o foram por defenderem sua fé, as quais foram beatificadas pelo Papa Pio IX no dia 17/10/1926. Desses 191, 86 eram padres do clero parisiense, 4 leigos e outros inúmeros religiosos beatificados que também pertenciam à igreja de Paris.

3 bispos foram proclamados beatos, sendo os seus nomes: D. João Maria du Lau d’Allemand, D. Francisco de la Rochefoucauld e D. Luis de la Rochefoucauld.

Sua festa litúrgica se dá no dia 04 de setembro. Mártires de Paris, rogai por nós!

Loading Likes...

Artigos Relacionados