São Pedro de Alcântara e o Brasil

https://oneintheirhearts.files.wordpress.com/2015/10/st-peter-of-alcantara-anton-schmidt-before-1763.jpg

Poucos brasileiros sabem, mas nossa Pátria possui dois padroeiros: A Virgem Mãe Aparecida e São Pedro de Alcântara. Sendo este o mais antigo a ser declarado nosso principal protetor, logo após a Independência do Brasil, quando o Papa Leão XII atendeu ao pedido do imperador Dom Pedro I de declarar São Pedro de Alcântara patrono do país que nascia. Nossos laços com São Pedro de Alcântara ultrapassam os acontecimentos que se sucedem à independência. Nosso Santo nasce no ano de 1499, na Espanha, um ano antes do descobrimento do Brasil por Pedro Álvares Cabral, ou seja, sua vida terrena começa junto com a “Ilha de Vera Cruz”, aquilo que se tornaria o Brasil.

Estudou na Universidade de Salamanca, local onde descobre sua vocação sacerdotal, contrariando sua família, que desejava ardentemente que ele seguisse a carreira jurídica. Entra para a Ordem Franciscana, abandonando sua vida de “Juan de Sanabria”, nome que recebera no Batismo e torna-Se o Frei Pedro. A partir disso, sua vida se molda totalmente aos ensinamentos deixados por São Francisco, sobretudo naquilo que se refere à uma vida ascética perfeita, em que abandona os prazeres do mundo, mesmo os legítimos, passando a valorizar a vida de intensa penitência e despojamento. Sua intenção era assegurar aos religiosos uma vida configurada totalmente a Cristo, sobretudo na penitência e mortificação, sendo assim cria um ramo dentro da família franciscana, os chamados “Alcantarinos”.

Foi diretor espiritual de ninguém menos que Santa Teresa D’Ávila, com quem cultivava uma grande amizade e guiava sua vida rumo ao céu. Após sua morte aparece para ela e relata: “Benditas penitências e mortificações que me deram as maiores alegrias no Paraíso”. Sua vida é para todos nós um protótipo perfeito de abnegação de si, despojamento dos bens materiais e configuração a Cristo.

O primeiro Santo brasileiro, Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, era um Alcantarino. Nossos dois imperadores se chamavam “Pedro de Alcântara” em homenagem ao Santo, o verde da bandeira brasileira é em homenagem à Casa Real de Bragança, cujo patrono é São Pedro de Alcântara. Hoje milhares de brasileiros ostentam esse nome e poucos sabem sua origem e importância.

Portanto, nesses tempos difíceis para a nação brasileira, onde a moral está perdida e a sociedade vira as costas para Deus, o resgate da devoção a São Pedro de Alcântara torna-Se essencial, sobretudo para moralizar a vida de nossos homens públicos e reconduzir esta Terra de Santa Cruz aos passos de Cristo a quem ela foi primeiramente dedicada, trilhados tão perfeitamente por nosso patrono. Que Nossa Senhora da Conceição Aparecida e São Pedro de Alcântara protejam nossa pátria!

Loading Likes...

Artigos Relacionados